(51) 3224.2580-2065 / 3225.8547

ftiars@ftiars.org

Rua Jerônimo Coelho, 303
Centro - Porto Alegre, RS

Notícia

04/06/2019

Conselho de Representantes discute sustentação financeira e Reforma da Previdência

Reunião na FTIA/RS abordou ainda assuntos como a Olimpíada da Alimentação, entre outros



A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA/RS) realizou, na última quinta-feira, reunião do Conselho de Representantes, onde foram abordados temas como sustentação financeira da entidade, combate à Reforma da Previdência, realização da Olimpíada da Alimentação, entre outros. Dirigentes de diversos sindicatos filiados participaram da atividade, bem como representantes da CUT-RS, Contac/CUT e o deputado federal Paulo Pimenta (PT).

Na abertura, o presidente Paulo Madeira comentou sobre a difícil situação financeira da Federação e sindicatos, ressaltando que precisam estar unidos para se manterem ativos, buscando melhorias para os trabalhadores. Ele prestou uma homenagem ao ex-presidente, Valdemir Corrêa, com a inauguração do quadro com sua foto no auditório da entidade, junto aos presidentes que lhe antecederam. Madeira destacou o importante trabalho de Corrêa na formação de novos dirigentes do ramo, enquanto o ex-presidente agradeceu pelo reconhecimento por sua trajetória de 15 anos na Federação, cinco na presidência.

Após, a Assessoria Contábil apresentou o balanço de 2018, demonstrando em um gráfico que, apesar dos cortes feitos pela diretoria, as despesas ainda foram maiores que as receitas. O presidente, junto ao secretário-geral Reginaldo Rodrigues e ao secretário de Finanças Silvio Ambrozio, explicou que novas medidas estão sendo adotadas no intuito de reduzir os gastos para manutenção da Federação. O Conselho Fiscal apresentou parecer favorável, acompanhado pelos dirigentes presentes, que votaram a favor da aprovação da prestação de contas.

Foi então a vez das falas do presidente da CUT-RS e do deputado Pimenta, ambas no sentido de mobilizar a categoria para as lutas da classe trabalhadora. Claudir Nespolo comentou sobre o achatamento do salário mínimo regional, cujo reajuste foi aprovado nesta semana na Assembleia, com percentual inferior ao reivindicado pelo movimento sindical. Ele alertou para a necessidade de levar ao conhecimento dos trabalhadores as graves consequências da Reforma da Previdência, buscando apoio para impedir a aprovação no Congresso. “Em 2017 fizemos a Greve Geral em 28 de abril e conseguimos derrotar o projeto da reforma de Temer. Hoje, a conjuntura é mais difícil, por isso precisamos de uma grande mobilização na greve do dia 14 de junho para obter sucesso na luta contra a reforma de Bolsonaro”, afirmou.

O deputado do PT enfatizou as complicações do cenário brasileiro atual, com casos de corrupção envolvendo pessoas próximas do presidente, PIB com péssimo resultado, desemprego elevado, gerando instabilidade e insegurança para investimentos. Conforme ele, o objetivo do governo é beneficiar o setor privado, com o desmonte da previdência, redução de verbas para educação e saúde, liberação do leilão do pré-sal. Sobre a Reforma da Previdência, acredita que deva ser votada em plenário na Câmara na primeira quinzena de julho. “Para barrarmos a reforma precisamos fazer as pessoas se enxergarem nela, verem as consequências para sua vida. E fazer mobilizações nas bases dos deputados, colocar faixas, cobrar que votem contra o projeto”, defendeu.

Em seguida, o secretário de Política Sindical da Contac/CUT, Nelson Morelli, anunciou a realização do próximo congresso da entidade, em novembro, em Porto Alegre. Junto ao secretário Geral e de Patrimônio, José Modelski Júnior, e ao secretário da Juventude, Josimar Cecchin, comentou sobre algumas dificuldades enfrentadas pela entidade, como na área financeira e problemas de saúde do presidente Siderlei de Oliveira. Uma comissão foi formada para tratar dos assuntos rotineiros da Contac, bem como da organização do congresso. Para participar do evento, os sindicatos deverão estar com as mensalidades em dia a partir do mês de junho.

O assunto seguinte debatido na reunião foi a realização da XXIV Olimpíada Estadual dos Trabalhadores da Alimentação do RS, marcada para 9 de novembro. O secretário de Políticas Sociais da FTIA/RS, Celso de Oliveira, responsável pelo evento, contou que, neste ano, dois sindicatos se candidataram para sediá-lo: Lajeado e Santa Rosa. Como Lajeado já recebeu edições anteriores da Olimpíada, foi acordado que, em 2019, ela ocorrerá em Santa Rosa e, no próximo ano, em Lajeado. O presidente da Federação informou que estão sendo estudadas formas de reduzir os custos do evento, diminuindo valores dos troféus, banda, bolas, transporte e ginásios.

Foi apresentada sugestão para mudança na forma de rateio do valor investido na Olimpíada. Anteriormente, 50% ficava a cargo da FTIA, 25% com o sindicato que sediava o evento e os 25% restantes eram divididos com os demais sindicatos participantes. Em função das dificuldades financeiras atuais, os diretores explicaram que é necessária a alteração, com 40% dos custos pagos pelo sindicato sede e os outros 60% divididos entre Federação e demais sindicatos participantes. Eles ressaltaram que, mesmo os sindicatos que não participarem, estão convidados a ajudar com o que for possível, já que o evento é de toda a categoria. Os presentes aprovaram a proposta, sugerindo que a diretoria busque patrocínio a fim de reduzir os custos para os sindicatos e a FTIA.

Na etapa final, a empresa Ticket apresentou o projeto elaborado em parceria com a CUT, no intuito de fornecer cartões de benefícios para os trabalhadores e buscar uma nova forma de financiamento para as entidades. A ideia é que os cartões eletrônicos sejam incluídos nas convenções coletivas do ramo. Os sindicatos deverão fornecer os dados das empresas das bases para a Ticket, que fará o contato em busca de parcerias com as mesmas. Dessa forma, os trabalhadores terão descontos em estabelecimentos de diversos ramos, como farmácias, postos de combustível, restaurantes, etc., e os sindicatos receberão repasses das empresas conveniadas. O valor deverá ser dividido com a Federação, Confederações e a CUT, em diferentes percentuais.

ENDEREÇO

Rua Jerônimo Coelho, 303
Centro - Porto Alegre/RS

CONTATOS

(51) 3224.2580-2065
(51) 3225-8547

E-MAIL

ftiars@ftiars.org

Todos os direitos reservados para Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do RS